PROJECTOS e PROTOCOLOS

 

 

  • Protocolo com a Parques Sintra - Monte da Lua para a Monitorização da aplicação de herbicídas 

     

    Em 2012, a Sociedade Parques Sintra - Monte da Lua contratou o Centro de Biociências no âmbito do projecto "Monitorização dos efeitos da aplicação de herbicidas" a decorrer nas áreas florestais geridas pela empresa. Este projecto destina-se a garantir a conservação das plantas raras, endémicas ou ameaçadas existentes na Tapada de Monserrate.

[Ver notícia relacionada   aqui  ]

 

  • Caracterização das populações de trutas do Rio Paiva (Castro Daire) e de escalos do Rio Mira / Ribeira do Torgal (Odemira) 

     

    Centro de Biociências e a Quercus celebraram em 2012 um contrato de realização de serviços nos Sítios de Importância Comunitária "Rio Paiva" (PTCON0059) e "Costa Sudoeste" (PTCON0012), no âmbito do projecto "ECOTONE - Management of riparian habitats towards the conservation of endangered invertebrates", co-financiado pelo Programa Life+ da União Europeia, através do contrato LIFE09 NAT/PT000073. Mais concretamente, o projecto envolve a Caracterização das populações de trutas do Rio PAiva (Castro Daire) e de escalos do Rio Mira / Ribeira do Torgal (Odemira).

 

  • Protocolo com o Município de Alcobaça para a Monitorização da Lagoa de Pataias

     

    Este projecto resulta de uma parceria entre o Centro de Biociências e a Câmara Municipal de Alcobaça e visa a monitorização da ictiofauna (ciprinídios de espécies não nativas) e da qualidade de água da lagoa. Este projecto surge na sequência da re-introdução de ruivacos (Achondrostoma oligolepis) na Lagoa de Pataias e com o intuito de avaliar a necessidade de uma intervenção que minimize os efeitos negativos da degradação da qualidade da água e presença de espécies exóticas.

 

  • Modelação estatística em estudos de monitorização de parques eólicos e linhas eléctricas

     

    Este projecto resulta de uma parceria entre o Centro de Biociências e a Bio3 e visa o estudo e desenvolvimento, ao nível prático e teórico, das metodologias estatísticas utilizadas no âmbito da monitorização de parques eólicos e linhas eléctricas. Mais concretamente, este projecto centra-se no estudo dos métodos e fundamentos estatísticos utilizados na quantificação da mortalidade de aves e quirópteros directamente causada por colisão.

     

    Mais detalhes em: http://internal.bio3.pt/demo/

 

  • Repovoamento do rio Alcabrichel com Ruivaco do Oeste, espécie criticamente em perigo de extinção

     

Teve lugar no dia 27 de Março de 2011 a primeira acção de repovoamento do rio Alcabrichel, desenvolvida pelo Centro de Biociências e pela Quercus, e com a presença da Ministra do Ambiente, Dulce Pássaro. Nesta acção foram libertados 400 ruivacos do Oeste (Achondrostoma occidentale) criados nas instalações da Estação Aquícola de Campelo, no âmbito do "Projecto de conservação ex-situ de organismos aquáticos".

Os progressos na tomada de medidas com vista à melhoria da qualidade da água e o desenvolvimento de acções de reabilitação dos habitats ripícolas com métodos de engenharia natural criaram as condições mínimas para que se considerasse adequada a libertação dos primeiros 400 peixes, de um total de cerca de 1500 peixes criados em cativeiro a partir de reprodutores provenientes no rio Alcabrichel.

O principal objectivo subjacente a esta primeira acção de repovoamento é impedir a extinção da espécie no rio Alcabrichel, um dos dois rios onde a espécie ocorre, após a provável extinção da população do rio Safarujo em consequência da seca de 2005.

Por um lado, o aumento da densidade da população potenciará a preservação da população de Ruivacos do Oeste no seu rio de origem; e, por outro lado, prevê-se um aumento considerável do recrutamento da população natural uma vez que os peixes utilizados no repovoamento estão em adiantado estado de maturação, sendo expectável que se reproduzam no meio natural na época de reprodução que se avizinha (entre Abril e Junho).

Todos os peixes utilizados no repovoamento estão marcados para que o reconhecimento seja possível nas acções de monitorização da população previstas para os próximos anos com vista à aferição da eficácia da acção de repovoamento.

[Ver notícias relacionadas aqui]

 

  

  • Protocolo de colaboração com a EMEPC – Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental
    O protocolo celebrado entre o Centro de Biociências e a EMEPC em 2009 tem como objectivos a cooperação e colaboração em projectos de investigação e desenvolvimento científico que se enquadrem no âmbito da missão da EMEPC.

 

  • Protocolo de colaboração com a AMRS – Associação dos Municípios da Região de Setúbal

    Em 2010, o Centro de Biociências e a AMRS celebraram um protocolo com vista à elaboração de iniciativas de carácter científico e cultural de interesse mútuo, no decorrer da Candidatura da Arrábida a Património Mundial pela UNESCO.

  • Protocolo de colaboração com a Quercus no âmbito do Projecto “HABITATS CONSERVATION – Conservation of natural and semi-natural habitats in the “Serra de Aire e Candeeiros”, co-financiado pelo Programa Life+ da União Europeia (LIFE09 NAT/PT000040)

    Em 2011, o Centro de Biociências e a Quercus estabeleceram entre si um protocolo que visa o estabelecimento de uma parceria para a dinamização de projectos de conservação da biodiversidade, na intervenção de habitats e espécies de fauna e flora ameaçados e elaboração e concretização de programas de sensibilização pública.

     

 

  • Protocolo de cooperação com o ICNB-Parque Natural do Vale do Guadiana

 O protocolo celebrado entre o Centro de Biociências e o ICNB-PNVG em 2010 tem por objecto o estabelecimento de acções de colaboração técnico-científica na área da manutenção ex-situ das diferentes sub-populações de saramugo, com vista à conservação, manutenção e recuperação da diversidade genética da espécie na sua área de distribuição, tendo em consideração a manutenção de núcleos populacionais em habitat natural e em articulação com actividades de conservação in-situ.

 

O Centro de Biociências e a Bio3 estabeleceram em 2010 um protocolo de colaboração e participação em acções de ivestigação, divulgação e/ou sensibilização científica promovidas no âmbito da gestão e conservação da biodiversidade associada ao meio aquático, em especial no que respeita ao grupo da ictiofauna. O protocolo celebrado contempla igualmente o apoio técnico-científico e pedagógico por parte do Centro de Biociências a projectos da Bio3, de cariz científico e/ou de educação ambiental e na elaboração e edição de material de investigação, divulgação e/ou sensibilização científica.

 

 

  • Protocolo de cooperação com a Câmara Municipal de Oeiras

O protocolo de cooperação entre o Centro de Biociências e a Câmara Municipal de Oeiras, celebrado em 2010, tem por objecto o estabelecimento de acções de colaboração técnico-científica na área dos recursos hídricos e da biologia aquática com vista à reabilitação dos cursos de água e da ictiofauna do concelho de Oeiras, nomeadamente através da caracterização do estado das populações ainda existentes de espécies de peixes criticamente ameaçadas e do desenvolvimento das medidas necessárias à sua preservação, com ênfase na recuperação dos habitats aquáticos.

 

  • Projecto Arenaria - Distribuição e abundância de aves nas praias e costas de Portugal

Pela primeira vez em Portugal será efectuado um censo total das aves invernantes na Costa Portuguesa. O Projecto Arenaria pretende assim, obter uma estimativa robusta da distribuição e abundância das aves costeiras não estuarinas em Portugal.

Mais informações: site Projecto Arenaria

 

 

  • Projecto de conservação ex situ de organismos fluviais

O principal objectivo deste projecto consiste em manter populações ex-situ de algumas das espécies de organismos de água doce mais ameaçadas do continente português. Numa primeira fase, que durará três anos, a implementação do projecto visa apenas garantir a manutenção de um repositório genético em cativeiro. No entanto, numa segunda fase, prevê-se a utilização destas populações em acções de repovoamento dos rios, associadas a projectos de recuperação de linhas de água.

Parceiros: ISPA, Quercus, Aquário Vasco da Gama, Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa, Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos, EDP

Mais informações em: http://exsitu.quercusancn.pt

     

No final de Março de 2009 foram introduzidos os primeiros peixes em quatro dos nove tanques exteriores de que a Estação Aquícola de Campelo dispõe:

    

 

 

  • Protocolo de cooperação no âmbito do Projecto "Pólo de valorização, gestão e divulgação dos recursos ictiológicos da bacia do Guadiana" do ICNB

O Projecto irá permitir a divulgação, investigação, conservação e valorização do património ictiológico do rio Guadiana, com incidência directa e positiva na economia local.

 

  •  Protocolo de cooperação com a Câmara Municipal de Santarém

O Centro de Biociências e a Câmara Municipal de Santarém, através da sua Divisão de Resíduos e Promoção Ambiental, celebraram no dia 29 de Maio de 2009 um protocolo que tem por objecto o estabelecimento de acções de colaboração com vista à reabilitação do Rio Alviela, e que pretende constituir um modelo para a gestão global das linhas de água do concelho de Santarém. Trata-se de um protocolo pioneiro por reunir os esforços de uma instituição dedicada à investigação de espécies ameaçadas e de uma autarquia empenhada na reabilitação dos seus recursos naturais.

No âmbito do protocolo celebrado, o Centro de Biociências participará activamente em várias acções de conservação dos cursos de água e dará prioridade à investigação aplicada à conservação das espécies aquáticas, monitorizando o estado das populações e caracterizando a sua diversidade genética.